domingo, 29 de março de 2020

{#FiqueBem!}



estou na quarentena, trabalhando home office, e louca pra escrever aqui, mas fiquei relutando muito....

não sabia se queria escrever algo sobre a quarentena, a politica, a desigualdade, o corona, ou se simplesmente seguia e aparecia aqui fingindo que está tudo normal...

o blog sempre foi pra mim um diário, um lugar pra eu registrar coisas que eu vou querer lembrar daqui muito tempo, seja ela uma dica que sempre dá certo aqui, um momento, uma comprinha, um dia, um pensamento, um texto... acho que um momento tão marcante e delicado como esse nao poderia simplesmente passar despercebido.

confesso que quando tudo começou também pensei que seria só uma gripinha, e também ria dos memes e achava tudo muito exagerado, até que o vírus começou a se espalhar, o fluxo de pessoas no metrô começou a diminuir, os locais em volta do meu trabalho começaram a fechar, e o único lugar aberto, o supermercado, estava com medidas de proteção que realmente fez cair a ficha de que a coisa era séria.

então a graça dos memes acabou, o panico a minha volta começou a me atingir e começou a virar meu panico também, eu comecei a me colocar no lugar dos outros, e ver a realidade dos outros e me afligiu muito.

até que a empresa nos liberou para trabalhar home office, e por nao ver mais outras realidades, comecei a me voltar só para o meu umbigo, fiquei tranquila, achei que tudo estava resolvido, afinal estou a salvo não é mesmo?

subindo a hashtag fique em casa, sem ao menos pensar no panico que aqueles que não tem o privilégio de ficar em casa e muitas vezes estão na linha de frente estavam sentindo. me entristeci por ser tão egoista. não, o problema não é o #fiqueemcasa até porque continuei postando, mas era o meu coração, ele estava numa bolha e tinha se esquecido do quao aflito ele esteve alguns dias atrás quando se deparou com a situação do próximo. 

pedi perdão a Deus pela minha falta de equilibrio, dei um reset, e aqui estou eu tentando de novo viver mais uma semana de uma forma melhor, sem pânico, sem me desesperar, sem acompanhar todas as noticias, mas também sem achar que está tudo bem, e está todo mundo em casa feliz e contente, protegido, sem medo do amanha, com as contas pagas e salarios caindo na conta, pois infelizmente não é assim.

estamos sim vivendo um momento caotico, que só está nos mostrando o quão frageis e impotentes somos. mas, mais importante do que o momento que estamos passando é a escolha de COMO VAMOS VIVER ESSE MOMENTO, podemos nos desesperar ou ser egoistas ou podemos pedir a Deus o equilibrio, para termos empatia, nos colocar no lugar do outro, orar pela nossa nação, orar por aqueles que precisam sair de suas casas, orar por aqueles que não tem casas e estão expostos, por aqueles que estão com suspeitas, e aqueles que já contrairam o vírus. os autonomos que estão desesperados com as contas, os assalariados que estao com medo de perder seus empregos, e tudo isso sem entrar em panico, sem desanimar, guardando a nossa fé, crendo que logo isso vai passar, fazendo nossa parte, passando alcool em gel, nos alimentando bem... sera facil? claro que não! fiz questão de contar a experiencia que tive, indo de um extremo ao outro exatamente pra que esse texto não pareça ser um manual escrito por uma pessoa perfeita e plena que está tirando tudo de letra, pois não é o caso! 

se você tem condições de ficar em casa e isso nao prejudicará sua familia #FiqueEmCasa, mas caso você não tenha condições e precisa continuar trabalhando #FiqueAtento, se cuide! mas independente de estar em casa ou trabalhando o que eu desejo de verdade é que Deus te dê o equilibrio, a paz, o amor, a calma, a força que você precisa, e por mais que nao seja fácil (e não vai ser ) que voce #FiqueBem! 

um super beijo & uma boa semana,

Tety

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vai, comenta, me motiva tanto, vou amar ler <3