domingo, 17 de março de 2019

{sobre escolhas, equilibrio, vida saudavel e mais natural...}


Sempre gostei de ler blogs sobre vida mais natural, consumo consciente, alimentação saudavel, vegetarianismo, veganismo, baixo impacto no planeta, e esse ano tenho me interessado ainda mais nesses assuntos.

Aos poucos tenho feito escolhas mais naturais, e apesar de muitas vezes dar passos de formiguinha, fico muito feliz de ter sentido esse "despertar" , sao pequenas mudanças que muitas vezes a gente pode achar que nao faz nenhuma diferença mas que já é um grande começo. Por exemplo: desde que me casei optei por tomar decisões mais saudaveis sobre nossa alimentação, eu era muito acostumada com temperos industrializados, daqueles "práticos" que tem sabor de comida gostosa e é uma explosão de sódios e conservantes sabe? Aos poucos fui tirando da nossa alimentação, e posso dizer que há quase 3 anos ou até mais, aqui em casa só utilizamos temperos naturais.

Obvio, nao foi uma substituição fácil, mas ajudou muito nao só na retençao de liquidos, como também no bolso. Já parou pra perceber como aqueles negocios sao caros? rs. Trocamos por temperos mais naturais que normalmente compramos frescos na feira ou horti-fruti, como açafrao, colorau, pimenta do reino, tempero baiano, (nao sei se tem por aí mais é uma misturinha deliciosa de cominho, pimento do reino, semente de coentro, pimenta vermelha...), chimichurri <3

Também ao ir no mercado, tenho lido mais os rotulos, e tentado comprar (pois nem sempre é po$$ivel) produtos com menos ingrediente, por exemplo, trocamos a margarina pela manteiga, (usamos a margarina apenas para receitas, o que ainda nao é ideal, mas como disse estamos indo aos poucos no nosso ritmo, nas nossas condições,) o oleo composto pelo azeite de oliva, o creme de leite em caixinha pelo creme de leite em lata (olhe o rotúlo e veja a diferença, é enorme), e agora vamos tentar reduzir o consumo de carne vermelha, mês que vem conto pra voces se conseguimos e como esta sendo.

Além disso tenho começado a pensar mais consciente nao só em relaçao ao que eu ingiro, mas também ao que vai na minha pele como: maquiagem, cremes, desodorantes, perfumes, e também em relaçao ao planeta, a quantidade de lixo que eu produzo, a quantidade de plasticos descartáveis  desnecessarios que eu uso, e o que eu posso fazer para mudar isso.

Nao sou radical, nao sou extrema, nao sou perfeita,  apenas estou aprendendo e me despertando, tentando mudar o que eu posso, de acordo com o que funciona pra mim, pra minha casa, pro meu bolso, pra minha familia, pra minha realidade, como já falei, estou dando passos de formiguinha, nao sei como serei mais pra frente, pode ser que eu nao me torne vegana, mas talvez eu consiga nao comer mais carne vermelha, nao usar mais descartáveis nas festinhas aqui de casa
e usar cosmeticos mais naturais que nao testam e nao usam ingrediente de origem animal.

Pode parecer pouco pra voce, mas  se cada um de nós começasse com um pouco, esse pouco feito por milhoes de pessoas acabaria sendo melhor do que nao fazer nada.

É isso, espero que tenham gostado desse post, o assunto ficou longo, pois sao tantas coisas legais a se falar, mas me conta o que voce pensa sobre isso, se é importante ou nao pra voce, uma excelente semana,

Um super beijo,

Steh Lima

3 comentários:

  1. Oi Estephani!
    Mudar hábitos não é fácil, mas é como você falou, de pouquinho e pouquinho e no nosso ritmo!
    Bjs e boa semana pra vc!!!

    ResponderExcluir
  2. Olá querida!

    A sua jornada é a mesma que a minha. O meu amor pela sazonalidade inclusive surgiu com esse processo por uma vida mais orgânica e sustentável. Quando começamos a dar esses passos não há retorno. É um mundo de descoberta que nos faz sempre querer dar um novo passo.

    Por isso acho que nada é pequeno nessa jornada sabe?
    tudo é importante e necessário ❤

    ResponderExcluir
  3. Oi! É legal ver que outras pessoas também pensam que fazer as coisas aos poucos gera resultados.
    Quero dizer, há vezes em que não é necessário mudar tudo de uma hora para a outra, mas que indo aos puquinhos se chega lá, ou se chega perto. Mesmo porque, quando olhamos direto para o final de uma jornada, pode parecer super difícil chegar lá, mas quando vamos de etapa em etapa dá mais ânimo, e por isso procrastinamos menos, pois vemos os resultados em partes, e mais próximos, como quando temos um trabalho para fazer e depois de dividir em várias partinhas parece mais organizado.
    É assim que busco fazer as coisas das quais Deus se agrada: tento melhorar no que estou errando, quando melhoro, busco ir cada vez mais além, chegar cada vez mais perto de ser uma pessoa melhor.
    Boa noite, boa tarde ou bom dia! Que Deus abençoe vocês. S2

    ResponderExcluir

Vai, comenta, me motiva tanto, vou amar ler <3