domingo, 31 de março de 2019

paz


Não é sobre a ausencia de problemas, é sobre ter paz em meio ao caos. E essa foi uma das bençãos que herdamos com a morte de Jesus Cristo: Paz. A paz que excede todo o entedimento humano, a paz que nao é circunstancial, a paz verdadeira que ao mesmo tempo que nos faz ter fé e esperança que vai melhorar nos traz o contentamento. Desejo que a nossa semana seja cheia da paz de Deus!
Um super beijo,
Steh Lima,

domingo, 17 de março de 2019

{sobre escolhas, equilibrio, vida saudavel e mais natural...}


Sempre gostei de ler blogs sobre vida mais natural, consumo consciente, alimentação saudavel, vegetarianismo, veganismo, baixo impacto no planeta, e esse ano tenho me interessado ainda mais nesses assuntos.

Aos poucos tenho feito escolhas mais naturais, e apesar de muitas vezes dar passos de formiguinha, fico muito feliz de ter sentido esse "despertar" , sao pequenas mudanças que muitas vezes a gente pode achar que nao faz nenhuma diferença mas que já é um grande começo. Por exemplo: desde que me casei optei por tomar decisões mais saudaveis sobre nossa alimentação, eu era muito acostumada com temperos industrializados, daqueles "práticos" que tem sabor de comida gostosa e é uma explosão de sódios e conservantes sabe? Aos poucos fui tirando da nossa alimentação, e posso dizer que há quase 3 anos ou até mais, aqui em casa só utilizamos temperos naturais.

Obvio, nao foi uma substituição fácil, mas ajudou muito nao só na retençao de liquidos, como também no bolso. Já parou pra perceber como aqueles negocios sao caros? rs. Trocamos por temperos mais naturais que normalmente compramos frescos na feira ou horti-fruti, como açafrao, colorau, pimenta do reino, tempero baiano, (nao sei se tem por aí mais é uma misturinha deliciosa de cominho, pimento do reino, semente de coentro, pimenta vermelha...), chimichurri <3

Também ao ir no mercado, tenho lido mais os rotulos, e tentado comprar (pois nem sempre é po$$ivel) produtos com menos ingrediente, por exemplo, trocamos a margarina pela manteiga, (usamos a margarina apenas para receitas, o que ainda nao é ideal, mas como disse estamos indo aos poucos no nosso ritmo, nas nossas condições,) o oleo composto pelo azeite de oliva, o creme de leite em caixinha pelo creme de leite em lata (olhe o rotúlo e veja a diferença, é enorme), e agora vamos tentar reduzir o consumo de carne vermelha, mês que vem conto pra voces se conseguimos e como esta sendo.

Além disso tenho começado a pensar mais consciente nao só em relaçao ao que eu ingiro, mas também ao que vai na minha pele como: maquiagem, cremes, desodorantes, perfumes, e também em relaçao ao planeta, a quantidade de lixo que eu produzo, a quantidade de plasticos descartáveis  desnecessarios que eu uso, e o que eu posso fazer para mudar isso.

Nao sou radical, nao sou extrema, nao sou perfeita,  apenas estou aprendendo e me despertando, tentando mudar o que eu posso, de acordo com o que funciona pra mim, pra minha casa, pro meu bolso, pra minha familia, pra minha realidade, como já falei, estou dando passos de formiguinha, nao sei como serei mais pra frente, pode ser que eu nao me torne vegana, mas talvez eu consiga nao comer mais carne vermelha, nao usar mais descartáveis nas festinhas aqui de casa
e usar cosmeticos mais naturais que nao testam e nao usam ingrediente de origem animal.

Pode parecer pouco pra voce, mas  se cada um de nós começasse com um pouco, esse pouco feito por milhoes de pessoas acabaria sendo melhor do que nao fazer nada.

É isso, espero que tenham gostado desse post, o assunto ficou longo, pois sao tantas coisas legais a se falar, mas me conta o que voce pensa sobre isso, se é importante ou nao pra voce, uma excelente semana,

Um super beijo,

Steh Lima

domingo, 10 de março de 2019

um bolo acidentalmente vegano


 Sempre que posso gosto de fazer bolos, confesso que estava sempre optando por massa pronta por ser mais pratico e por nao ter erro (é só eu que fico mega frustrada quando dá errado?), mas devido a grande quantidade de bananas maduras que eu tinha, resolvi por a mao na massa, e fazer um totalmente caseirinho.

Coloquei o forno pra pré-aquecer, untei a forma, comecei a separar os ingredientes e pá! Percebi que nao tinha ovo, e por ser feriado e devido ao horário nao ia achar em nenhum local pra comprar. Até que me lembrei esses dias que estava lendo sobre um "substituto" do ovo para veganos, e resolvi testar, e gente nao é que deu certo?

Resolvi entao compartilhar minha receita aqui com vocês, a original peguei do blog Amando Cozinhar, mudaram poucas coisas, bora lá?

Ingredientes:

1 xícara de chá de óleo
3 colheres de sopa de chia
9 colheres de sopa de agua
5 bananas pequenas amassadas
2 xícaras de chá de açúcar
2 e 1/2 xícaras de chá de farinha de trigo peneirada
1 colher de sopa de canela
1 colher de sopa de fermento em pó

Modo de fazer:

Primeiramente vamos "fazer nosso ovo", para isso, triture as 3 colheres de sopa de chia até virar uma farinha, misture com as 9 colheres de agua e deixe de 15 a 30 minutos hidratando, enquanto isso ligue o forno e vá pré-aquecendo a 180 graus.

Logo depois, amasse as bananas, (usei 5 pequenas, pois eram muito pequenas mesmos), e bata no liquidificador a chia hidratada, as bananas, o oleo, o açucar e a canela. Após bater, coloque em um recipiente, e misture aos poucos a farinha, por ultimo acrescente o fermento e leve para assar .

Usei uma forma com furo, e levou 30 minutos para assar.

P.S: ao invés de usar o liquidificador usei o mixer, o que achei que pode ter comprometido um pouco a fofura do bolo, ele nao ficou massudo, mas poderia ter ficado bem mais fofo

Depois que me dei conta que sem querer acabei fazendo um bolo vegano, e amei a ideia. Nao sou vegana mas leio muito sobre, e estou tentando aos poucos repensar mais sobre meus hábitos alimentares, sobre o lixo que eu produzo desnecessáriamente, sobre plástico, enfim, afinal temos que cuidar do que Deus nos deu né?

Quando ficou pronto o bolo eu resolvi fazer uma cobertura de chocolate, que infelizmente nao foi vegana, mas combinou muito bem também! Mas dá pra comer puro tranquilamente.

Se fizer, promete que vai vir aqui me falar o que achou?

Um super beijo,

A sra. Lima